Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Melopeias Róridas Entre Armila e Umbra: Ser Mulher - XI

Ser Mulher.jpg               XI

 

" SER MULHER"

 

Ser mulher na Ucrânia é ter nos olhos

O azul do céu e, no sorrir, a luz do Sol,

Ser na cama e na batalha um só farol,

Que ser mulher ali é ser bandeira,

Ucrânia ao vento, mesmo que a ferro

E fogo, se esconda na trincheira,

Na foto que o marido guarda,

Com amor, enquanto luta, na carteira.

Ser mulher na Ucrânia é ser mãe,

Filha, avó, lágrima, grito, companheira,

Teimosia e persistência que se tem,

Sentindo a guerra, que não vem na TV,

Vinda sabe-se de onde, não porquê.

 

Ser mulher na Ucrânia é ser guerreira,

Salvar das bombas os filhos e fugir,

Sem saber se chegará viva à fronteira,

Que ser mulher ali, é persistir!

Ser amor e ódio, ser fogueira,

Que arde sem se ver, bem lá no fundo,

De quem procura, a todo o custo, uma maneira

De pedir socorro, por si e pelos seus que neste mundo,

Não quiseram o confronto, nem a guerra,

Apenas o direito à sua terra.

 

Ser mulher na Ucrânia é mostrar em toda a parte,

Que ser mulher é ter alma, é ser herdeira

Deste povo, que faz inveja a Marte,

Na luta, entre corpos, ossos e caveira,

Na guerra onde falta sentimento e arte

E onde a escura tumba é feita de poeira.

Escorre o sangue, ardem vidas, morre o novo,

O velho, o rico, o pobre, e a saudade é forasteira,

Mulher de luto carpindo pelo povo!

 

Ser mulher na Ucrânia não é mestrado

Ou algo que se aprenda num estudar profundo,

Ser mulher ali é, como em todo o lado,

Ser a parte que dá infinito ao mundo,

Ser paz, ser musa, arte, ser primeira,

Ser vida, progresso, existir e derradeira

Esperança na continuidade e na mudança,

Que ser mulher é ser mosto e videira,

É ter no coração a força e na mão aliança

É acreditar que no fim da guerra há bonança.

 

Ser mulher na Ucrânia é ser mulher no mundo,

É ser a força de existir da humanidade,

É ser futuro, pelo parto, num segundo,

É ser a chave da nossa eternidade.

Que ser mulher na Ucrânia e em todo o lado,

É existirmos enquanto espécie inteira

Num campo, junto ao mar ou na cidade,

Seguros, porque ao leme o fado

Se faz na mão firme, timoneira,

Que nos guia entre a virtude e o pecado.

 

Gil Saraiva

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub