Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia: O Próximo Homem II - Sarajevo (as memórias da guerra - 1992-1995)

Sarajevo.jpg

 

"SARAJEVO"

 

- Mãe ... oh mãe, mãe!?

Tenho fome, mãe...

Mãe... oh mãe, mãe!?

 

Tenho medo, mãe...

 

Mãe, oh mãe, mãe,

Tenho frio mãe...

 

Eu vou morrer, mãe!!!

 

É sempre assim

Dia-a-dia,

Sempre e sempre

E já vai longo o tempo

Em que é sempre assim

Em Sarajevo...

 

Quando irão crescer,

Em esperança,

Estes tão tristes seres

Na idade dos sorrisos?

 

Alguns conseguem

Fugir...

 

Mas quantos ficam pra sempre

Nos despojos da guerra?

 

Até quando ouvirá

O Mundo

E em quantos Sarajevo

Aquele grito de angústia:

 

- Mãe... oh mãe, mãe!...

 

Gil Saraiva

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub