Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estro

Estro do meu ego guarda o que sou: poemas. contos, pensamentos, artes plásticas, fotografias, produtos do meu sentir.

Estro do meu ego guarda o que sou: poemas. contos, pensamentos, artes plásticas, fotografias, produtos do meu sentir.

Livro de Poesia - Os Anexins de um Vate Sólito - Amor Cego - II

Amor Cego.jpg

       II

 

“AMOR CEGO”

 

Cupido já não tem a seta certa,

Perdeu-a por servir o grande Marte,

Das intrigas da corte é baluarte

O odor que esse caos assim liberta.

 

No mundo se propaga a guerra aberta,

Que Vénus escondeu beleza e arte,

Porque a Justiça dorme em outra parte,

Drogada por Discórdia que, em alerta,

 

Esculápio enganou com pandemia.

Minerva já nem sabe o que fazer

Vendo a seu lado a Terra a padecer

 

Do clima, poluição, em agonia…

Resiste o ser humano a tanto ego

À força de um amor que se fez cego!

 

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Meus Blogs: Crónicas. Poesia, Humor, Beijos

Músicas que adoro

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub