Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estro

Estro do meu ego guarda o que sou: poemas. contos, pensamentos, artes plásticas, fotografias, produtos do meu sentir.

Estro do meu ego guarda o que sou: poemas. contos, pensamentos, artes plásticas, fotografias, produtos do meu sentir.

Livro de Poesia - Os Anexins de um Vate Sólito: Às Vezes - IV

Às Vezes.jpg

    I V

 

“ÀS VEZES”

 

Um amor puro, meigo, de crianças.

Será este o meu tipo de amor?

Será amar-te feito um pecador,

Sem ser brejeiro, falso ou sem mudanças,

 

Ligado ao casamento, às alianças,

Nunca trocista ou conquistador,

Mas sempre sério, afável, no clamor

Vinculado ao passado e às lembranças?

 

Será o meu amor um esperar

Por receber amor quando não dou,

Egoísta de mim, daquil’ que sou,

 

Pois nunca amei ou nunca soube amar?

O meu amor é mar, é oceano,

Às vezes egoísta, nunca engano!

 

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Meus Blogs: Crónicas. Poesia, Humor, Beijos

Músicas que adoro

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub