Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Plectros de um Egrégio Tetro Umbrático: O Impossível - III

O Impossível.jpg

        III

 

"O IMPOSSÍVEL"

 

O impossível apenas demora mais tempo,

Afirmo, ao meditar,

Na noite escura,

Na busca infama desse contratempo,

Que me obriga a reagir e a lutar

Por mais que a minha luta seja dura.

 

Eu sei que existem verdades teimosas:

A vida é a doença suprema,

O doente morre sempre, haja o que houver!

Eu sei que há coisas tenebrosas

Na dor que se transmite num poema,

No âmago de quem sofre, de quem quer

Apenas aplacar a sua mágoa,

De quem tem sede sem ter falta de água…

 

Mas não sei

O que fazer para não sentir…

Não sei

Como ou porquê hei de esquecer…

Não sei

Se desse rumo devo desistir,

Se é melhor recordar

E por isso sofrer,

Se poderei amar,

Sem poder rir,

Se poderei viver e não sorrir…

 

Mas sei

Do momento em que te perdi…

Sei que para ti nada mais sou…

Sei que, para ti,

Eu só vivi

Enquanto um outro

Não voltou!

 

O impossível apenas demora mais tempo e afinal

Se esse não vier

Ou te quiser,

Eu posso, em minha luta, triunfar,

E até pôr um fim neste meu mal,

De teu coração eu não tocar…

 

Tudo é relativo neste mundo,

E a verdade absoluta de agora

Pode já não a ser,

Noutro segundo,

Porque a realidade muda a toda a hora.

 

Mas eu quero o universo

E seu poder…

Nada de ser famoso

E infeliz.

Eu quero é ter-te a ti

E esquecer

Um mundo, a quem a minha sorte

Nunca quis.

Eu quero combater a morte

Do que sinto, do que que me faz feliz.

 

Eu quero é ver o infinito,

Acolher, entre mágoas e cansaço,

No calar forçado de um forte grito,

A dimensão total do nosso amor,

Em versos que se esqueçam da dor.

 

Eu quero introduzir o universo

No restrito espaço

Deste verso…

Eu quero é poder,

Poder-te amar

Para em ti a fama

E a glória conquistar!

E se o impossível apenas demora mais tempo, minha querida,

Por ti eu espero a eternidade, eu espero toda a vida…

 

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub