Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Plectros de um Egrégio Tetro Umbrático: Em Pleno - IX

Em Pleno.jpg

     IX

 

"EM PLENO"

 

Não sei, não quero saber

E tenho raiva a quem sabe,

Diz o povo em seu saber

Confiante do que sabe.

Não sei o que vou fazer.

Esta dor em mim não cabe…

Não sei se é preciso sofrer,

Mas sei o que é desespero,

Não sei como vou acabar,

Só sei que não posso amar,

Só não sei como odiar…

Já nem me interessa saber!

 

Na vida que me rodeia

Diz-se que sobreviver

É melhor do que sorrir,

Mas se a mosca cai na teia

 Não terá para onde ir.

A presa de uma alcateia

Não tem motivos para rir.

 

Afinal, o que me importa

É agir e estar em paz

Com a minha consciência.

Sem sentir, a alma é morta.

Eu tenho de ser capaz

De ser mais do que ciência,

De ter coração e alma,

Seja numa pandemia,

Ou na dor que vira azia,

Eu preciso é de ter calma…

 

Não sei, não quero saber e tenho raiva a quem sabe!

Mas sinto, quero sentir e ter em mim sentimento,

Pois vivo e quero viver, em pleno, cada momento!

 

Gil Saraiva

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Meus Blogs: Crónicas. Poesia, Humor, Beijos

Músicas que adoro

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub