Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Sintra-me : XXIV - Vermelha Tempestade

Vermelha Tempestade.jpg

              XXIV

 

"VERMELHA TEMPESTADE"

 

Querer... já diz quem sabe que é poder;

Poder... já diz quem tem que é divinal,

Divino... diz quem sente que, afinal,

Amar é mais profundo... e mais que ter

 

Qualquer uma outra força pra viver...

Amar... um todo é!... Fundamental...

Amar - A luz mais forte: Capital

De quem pode o caminho escolher!...

 

Querer... poder... viver... oh! Mas amar...

Nada é tão forte, quanta intensidade:

É como sentir vermelha tempestade

 

Nos invadindo a alma e o olhar;

É como ter na mão o infinito;

É querer, poder… viver, em um só grito!

 

Gil Saraiva

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub