Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Sortilégio Tropical: Tímida Vila. - XXXVI

(entre cá e lá...)

Tímida Vila.jpg

     XXXVI

 

"TÍMIDA VILA"

 

Esta tímida vila, em vale profundo,

Rota devia ser, Lua-de-mel,

De noivos que a narrassem no papel

Gravando a eternidade num segundo...

.

Escondida na serra, lá no fundo,

É corpo de mulher, quase infiel,

Nessa sensualidade que um pincel

Pintaria fazendo inveja ao mundo...

.

Essa tímida vila de Manteigas,

Tem paisagens de neve e de ternura,

Qual rosto de mulher, em forma pura,

.

Quais seios que hirtos são encostas meigas...

Essa tímida vila, em vale profundo

É ventre de mulher no fim do mundo!...

 

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub