Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Sortilégio Tropical: Luares - XLII

(entre cá e lá...)

Luares.jpg

   XLII

 

"LUARES"

 

Foi-se na escura noite a Lua ausente

E oculta se tornou a Lua Nova,

Mas não tardou que, sendo posta à prova,

Nascesse, enfim... um já Quarto Crescente...

 

E veio a Lua Cheia, envolvente,

Mostrar em toda a luz que, numa trova,

Pode fazer brilhar canal ou cova,

Por mais funda, sinistra ou deprimente

 

Que, à partida, essa mesma se adiante...

Mas porque o auge vai, tal como veio,

Já mirrando, chorou Quarto Minguante

 

Pois que a Lua é como um materno seio,

Pelos séculos, berço de milhares

Que, à força de viver, sonham luares...

 

Gil Saraiva

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Meus Blogs: Crónicas. Poesia, Humor, Beijos

Músicas que adoro

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub