Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Tetrásticos de Supercílio Trépido: Vejo a Lua lá no Alto (A Ti Quero Bem Mais Perto) - I

Vejo a Lua Lá no Alto - a Ti Quero Bem Mais Perto                                 I

 

     “VEJO A LUA LÁ NO ALTO"

(A TI QUERO EU BEM MAIS PERTO)

 

Juntos, como quem constrói

Uma memória ao luar,

Sem mágoa, esquece onde dói,

Meu amor, vamos dançar.

 

Meu amor, vamos dançar

Loucamente pela rua,

Vamo-nos deixar levar

Pela batuta da Lua.

 

Pela batuta da Lua

Onde a natura se cale,

Onde podes dançar nua

Nesses lençóis, bem no vale,

 

Vejo a Lua lá no alto,

A ti quero bem mais perto.

Mãos ao ar, que isto é um assalto!

Quero amor a descoberto.

 

Quem com coragem se afoite

Pelas noites de luar,

Pela calada da noite

Não sabe o que vai achar.

 

Não sabe o que vai achar

Quem procura amor no breu,

Pode o inferno alcançar

Ou mesmo ascender ao céu.

 

Ou mesmo ascender ao céu,

Sem saber que gente existe,

Que na noite há mais que um réu

Condenado a viver triste.

 

Vejo a Lua lá no alto,

A ti quero bem mais perto.

Mãos ao ar, que isto é um assalto!

Quero amor a descoberto.

 

Vejo a Lua e penso, enfim,

Se sem ti posso viver…

Não sei que será de mim

Se algum dia eu te perder.

 

Se algum dia eu te perder

Vou compor uma balada

Plena de dor, de sofrer,

Sem caminho, sem estrada.

 

Sem caminho, sem estrada,

Sem a luz da Lua Cheia,

Que sem ti não há mais nada,

Torno, viro, grão de areia

 

Vejo a Lua lá no alto,

A ti quero bem mais perto.

Mãos ao ar, que isto é um assalto!

Quero amor a descoberto.

 

Vejo a Lua lá no alto,

A ti quero bem mais perto.

Mãos ao ar, que isto é um assalto!

Quero amor a descoberto.

 

Gil Saraiva

 

Nota: Quadras escritas em 2008 algum tempo depois de voltar para Lisboa.

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub