Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Tetrásticos de Supercílio Trépido: Migrantes do Brasil - XIII

Migrantes do Brasil.jpg                     XIII

 

"MIGRANTES DO BRASIL"

 

ELE

Oi, eu sou esse migrante

Que deixou o seu Brasil

Lá longe, lá, tão distante,

Terras de paisagens mil.

 

ELA

Oi, eu sou essa migrante

Que chegou a Portugal

Para levar por diante

Pois que no Brasil foi mal.

 

AMBOS

Nós amamos nossa terra,

Como ela não há igual,

Mas a vida é essa guerra

Onde a luta é natural.

 

ELE

Percorri cidade e serra,

Só quero sobreviver

Não importa quando se erra,

Importa é lutar, vencer.

 

ELA

Eu estou num país irmão,

A mesma língua falamos,

Que custa darmos a mão

Se na luta ambos estamos?

 

AMBOS

Não foi fácil a viagem,

A ninguém queremos mal,

Mas gente com sacanagem

Todo o mundo tem igual.

 

Gil Saraiva

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub