Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Divagações Quase Líricas - É da Prima Vera - XV

É da Prima Vera.jpg

         XV

 

"É DA PRIMA VERA"

 

Puhmoce, débe, almareado,

Tava tâm bem e meio escarado…

 

Será cerveja

Ou iski marado?

Talvez esteja

Eu apaixonado.

 

Será a Rita

Ou a Vanessa Vera?

sei, irrita

Que más me inspera?

 

Puhmoce, débe, puhmoce, débe,

Puhmoce, débe, é da prima Vera.

 

Ah, que jête?

Que vou ê fazer?

Diz quem tem más pêto,

Como vou ê saber?

 

Talvez um dia,

Na noite à Lua,

Como por magia

Ê te vêja nua.

 

Se a Rita quero

E oé mêmo a Vera

Eu já espero:

Vrão é primavera.

 

Puhmoce, débe, puhmoce, débe,

Puhmoce, débe, é da prima Vera.

 

Gil Saraiva

 

Nota: Letras para a Banda de garagem “Rock Spot Alive” (anos 80).

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub