Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Devaneios de Estros Imémores - Na Minha Aldeia... - I

Na minha Aldeia.JPG

              I

 

 "NA MINHA ALDEIA..."

(Brincando com Alberto Caeiro)

 

Não cai neve na minha aldeia...

Mas cai o Sol

Sobre os telhados morenos,

Sobre o chão...

 

E que linda fica a minha aldeia

Quando a luz,

Vinda do azul,

Nela, placidamente,

Então se espelha

Nos azulejos postos nas paredes

Das vivendas e dos prédios,

Dos andares...

 

E que lindos são os azulejos,

Os azulejos

Cá da minha aldeia;

De cores mil,

De efeitos vivos...

 

Quadrados e quadrados

Onde a invenção do ser humano

Não dormitou

Sequer um só momento...

 

E se Picasso

Visse a minha aldeia...?

Que inveja, que pasmo,

Que palavras

Arranjaria o génio

Pra descrever

Este arco-íris esbelto,

Pelo Homem roubado à Natureza...?

 

Não cai neve na minha aldeia

Mas cai chuva,

Levando o pó que,

Nesta obra humana,

Se deposita nas Estações do Sol...

 

E logo tudo brilha,

Ri, reluz,

Aos olhos famintos de quem passa

Olhando perplexo

A minha singela aldeia...

 

Porque são lindos,

Lindos e todos diferentes,

Os azulejos pelas construções...

 

Esses pedacinhos de criatividade

Que tão bem exprimem

O gosto popular das gentes

Desta minha aldeia...

 

Ó viajante,

Se puderes,

Não deixes de vir

À minha aldeia...

 

Não cai neve,

Não cai mágoa,

Mas cai no coração

De quem aqui passeia

Esta minha bela,

Linda e singela aldeia...

 

Gil Saraiva

 

 

 

Livro de Poesia: Portaló - Parte II - Portaló - IX - Epopeia

DSCF1511.JPG

     IX

 

“EPOPEIA”

 

Neste hotel de nome Portaló,

Somos como a aranha em sua teia,

Somos o guardião de uma baleia

Num quarto batizado Moby Dick…

Só importa a quem cá fique

Instalado na encosta,

Saber daquilo que gosta,

Porque aqui não há despique…

 

No Morro de S. Paulo,

Em Portaló,

Ilha de Tinharé,

Terra de verde e pó,

Banhada de fé,

De azul, de céu e de águas,

Onde o passado em tempos

Lavou mágoas,

Por entre aromas tropicais

E de café,

Olhando paisagens geniais

Escutando um violão,

Um oboé,

Tudo floresce em cada grão de areia

Para gravar em nós esta epopeia…

 

Epopeia de amor,

Que entre imensos amplexos,

Faz vibrar, bem no calor,

Os nossos excitados sexos.

Num entra e sai

Que não para, não descansa,

Entusiasmado,

Parece mais maratona

Do que um ato isolado,

Este frenesim de amor,

Com travos de feromona…

 

Afrodisíaca viagem de alegria,

Neste morro, nesta aldeia,

Onde aos saltos as hormonas,

Libertam as feromonas,

Criando ninhos na areia,

Fazer amor e senti-lo é quase igual,

Por aqui, num local fenomenal,

Onde o amor é epopeia…

 

Gil Saraiva

 

* Parte I I - Portaló ou o Sortilégio do Paraíso

 

Livro de Poesia - Quimeras de Quimera II: Aqui

Fuzeta.jpg

"AQUI"

 

Aqui, na praia, voam as gaivotas;

Bate de leve o mar azul na areia;

Neste arbusto uma aranha tece a teia;

No horizonte navios cruzam rotas...

 

Na ponte, uns amadores pescam botas;

Por todo o lado, o quente Sol passeia

E só se quebra a calma cá na aldeia,

Quando os jovens ensaiam suas motas.

 

No ar sente-se o cheiro a maresia,

Cheira nas tascas a sardinha assada,

A marisco apanhado nesta ria.

 

Em toda a parte há riso, gargalhada;

Só eu fico sofrendo neste dia;

Só... por sentir distante minha amada.

 

Gil Saraiva

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Meus Blogs: Crónicas. Poesia, Humor, Beijos

Músicas que adoro

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub