Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Plectros de um Egrégio Tetro Umbrático: Este Foi Para Ti - XV

Este Foi Para Ti.jpg

          XV

 

"ESTE FOI PARA TI"

 

Este foi para ti,

Para mais ninguém!

Desde de que um dia juntámos trapos,

Em que experimentei casar

(E dei-me bem)

Que, como por milagre, fui feliz.

 

Habitat de mim, tu foste embora,

Vida que no inverno,

A qualquer hora,

Podia florir, dar frutos e sorrir.

De ti vieram filhos, foram dois,

Dos nossos corações brotou a vida,

Dos teus caracóis, adormecida,

Resta agora a saudade

Em sonhos de ilusão.

 

Deste que foi para ti, para mais ninguém,

Onde as palavras foram todas tuas,

Já nada resta, tudo é distante e mais além.

Foi-se o querer, o crer e o dever,

Partiu o direito, o compromisso,

O gosto e o gozo até,

Porque amar implica devoção,

Empatia solidária e paixão.

 

Deste que foi para ti

Não resta brilho,

Não nasce o Sol para dar luz à nossa vida,

Agora apartada, dividida,

Por um impossível regressar

Ao somos, ao uno, ao amar.

 

Este foi para ti,

Para mais ninguém,

Quando dentro de mim eras alguém.

 

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Meus Blogs: Crónicas. Poesia, Humor, Beijos

Músicas que adoro

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub