Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Estrigas do Dilúculo dos Lamentos: Estrigas do Dilúculo - XIX

Estrigas do Dilúculo.jpg

             XIX

 

“ESTRIGAS DO DILÚCULO”

 

Bruxas, estrigas e outras feiticeiras

Neste dilúculo ocultam mistérios,

Antes que o dia venha em passos sérios,

Desmascarar arcanas carpideiras

 

Pranteando lamentos nas fogueiras.

Dor, esfinge noturna, sortilégios,

Nascidos em passados antes régios,

No hoje conjuram, nas velhas leiras,

 

Novos feitiços, macumbas, magias,

Sobre o amor, poder e ambição.

Na bruma me amarraram à traição,

 

Bem preso entre fobias e agonias,

Virei senhor de mim, entre tormentos…

Estrigas do dilúc’lo dos lamentos…

 

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub