Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livros de Poesia - Sintra-me: XL - Monserrate

Monserrate.jpg

         XL

 

"MONSERRATE"

 

A meia serra nasce, no arvoredo,

Entre jardins... que inveja o paraíso,

Um monumento velho, pelo sizo,

Um palácio em ruínas, qual bruxedo.

 

De obras se ergueu, a meio rochedo,

Renascendo em fulgor como um aviso

De ser bem mais que um simples improviso,

Transformando romances... em segredo.

 

Monumento de amor apaixonado,

Uma envolvente teia, em Monserrate,

Novo Decameron, um xeque-mate,

 

Criando amor, paixão e mais, pecado.

Teríamos mais histórias que Boccaccio

Fossemos nós as torres do palácio!

 

Gil Saraiva

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub