Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Plectros de um Egrégio Tetro Umbrático: O Prometido - XI

O Prometido.jpg

         XI

 

"O PROMETIDO"

 

O prometido é de vidro

Quer no Portugal dos Pequeninos,

Quer na comunidade das gravatas.

 

Assim, a fragilidade das promessas

É inversamente proporcional

Antes da maioridade dos humanos,

Na sua evolução para a integração social,

O que se pode considerar algo normal.

 

Porém, a alergia alastra

Com a proximidade dos poderes,

Sejam pequenos ou grandes,

Ficam frágeis os deveres

No mundo do posso e mando.

 

Os acordos, os negócios,

A palavra de quem fala,

É de vidro ou porcelana,

Nos corredores do poder.

Quebra com facilidade,

Exige cuidado extremo.

O prometer é membrana

Que perdeu flexibilidade,

Nos caminhos da cidade…

 

As promessas são mais como

Os animais em vias de extinção,

Que se deixaram, então,

Apanhar pelos cacos históricos

De um jovem gordo chamado progresso,

Que para poder ter sucesso,

Não cuida do prometido,

Mas apenas de si próprio,

Estilhaçando muito vidro…

 

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Meus Blogs: Crónicas. Poesia, Humor, Beijos

Músicas que adoro

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub