Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estro

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Estro do meu ego guarda a minha poesia, sem preocupações de forma ou conteúdo, apenas narrativas do que me constitui...

Livro de Poesia - Tetrásticos de Supercílio Trépido: Quadras Obrigadas a Mote - XV

Quadras Obrigadas a Mote.jpg                       XV

 

"QUADRAS OBRIDAGAS A MOTE"

 

Nas quadras, que a gente vê,

Quase sempre o mais bonito

Está guardado p’ra quem lê

O que lá não está escrito.

 

Nas quadras, que a gente vê,

A vida, que em nós existe,

Rima, sem saber porquê,

Com o alegre e o triste.

 

Quase sempre o mais bonito

Só salta à vista da gente

Se está na moda, se é dito

Por quem de modas é lente.

 

Está guardado p’ra quem lê

A clareza que elucida:

Quem entende o ABC,

Entende melhor a vida.

 

O que lá não está dito,

Que nas entrelinhas vem,

Diz-se, quando não foi escrito,

Mas lê-se igualmente bem.

 

Nas quadras que a gente vê,

Se a palavra for um grito,

Tenta descobrir porquê,

Pode lá não estar dito.

 

Está guardado p’ra quem lê,

Quase sempre, o mais bonito,

O coração não se vê,

Nas entrelinhas 'tá escrito.

 

Gil Saraiva

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub